Logomarca da Unilab
Histórico do curso

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), instituída pela Lei nº 12.289 de 20 de julho de 2010, fez parte do terceiro ciclo de ações do Programa de Apoio aos Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), que visou à criação de universidades federais em regiões territoriais estratégicas para ensino, pesquisa e extensão que busquem a integração e cooperação internacional sob a liderança brasileira. A Unilab tem como missão

produzir e disseminar o saber universal de modo a contribuir para o desenvolvimento social, cultural e econômico do Brasil e dos países de expressão em língua portuguesa – especialmente os africanos, estendendo-se progressivamente a outros países deste continente – por meio da formação de cidadãos com sólido conhecimento técnico, científico e cultural e compromissados com a necessidade de superação das desigualdades sociais e a preservação do meio ambiente (UNILAB, 2010, p. 12).

Essa missão faz da Unilab uma instituição de ensino superior que busca promover a cooperação solidária entre o Brasil e os diferentes países de fala portuguesa (principalmente os africanos) a partir da disseminação, do intercâmbio e da produção de conhecimentos científicos e culturais.

A Unilab está localizada no Maciço do Baturité e no Recôncavo Baiano, na cidade de São Francisco do Conde. A cidade de Redenção, onde se situa o Campus da Liberdade, foi pioneira na libertação dos escravos, em 1883. Já São Francisco do Conde evidenciou-se no panorama histórico nacional pela presença de movimentos libertários de africanos e afrodescendentes durante todo o século XIX, o que se relaciona com a presença maciça de mulheres e homens negros que manifestam valores culturais, civilizatórios e religiosos oriundos do continente africano.

Como instituição internacional, o corpo docente da Unilab deve ser constituído por professores brasileiros e estrangeiros e o corpo discente deve ser composto por estudantes provenientes de países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da região administrativa autônoma de Macau, China, e do Brasil. Nesse quadro, a universidade acolhe de maneira especial uma parte dos estudantes africanos que naturalmente migram para outros países, inclusive o Brasil, devido à sua necessidade de qualificação para o mercado de trabalho. Além disso, a instituição é parte integrante de políticas externas brasileiras que têm valorizado, progressivamente, a cooperação técnica, científica, econômica e cultural com os países africanos e, especialmente, aqueles que têm o português como língua oficial.

Referência

UNILAB. Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Diretrizes Gerais. Redenção, CE: Comissão de Implantação da Unilab, 2010. Disponível em: <http://pdi.unilab.edu.br/wp-content/uploads/2013/08/Diretrizes_Gerais_UNILAB.pdf>. Acesso: 10 jun. 2016.


Unilab, Campus dos Malês, Coordenação do Curso de Letras
Av. Juvenal Eugênio Queiroz, s/n - Baixa Fria
CEP: 43900-000 - São Francisco do Conde, BA
E-mail: coordenacaoletrasmales@unilab.edu.br
Telefone: +55 (71) 3651 8253
Tema desenvolvido pela Seção de Portais e Aplicações Web (SPA) © 2017 - DTI / Unilab